Nicolau Maués Serra-Freire

Biografia

Nascido no estado do Pará e formado em medicina veterinária pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Responsável por recuperar a Coleção de Artrópodes Vetores Ápteros de Importância em Saúde das Comunidades do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz). O especialista, que atuava no Serviço de Referência para Carrapatos de Interesse Médico e Veterinário, no Laboratório Nacional e Internacional de Referência em Taxonomia de Triatomíneos do IOC, dedicou sua carreira à medicina veterinária, com foco em Parasitologia, Acarologia e Epizootiologia. Nos últimos anos, destinou sua atenção à investigação de doenças que têm carrapatos como vetores. Com forte atuação em ensino, orientou mais de cem mestres e doutores em sua carreira¹. 

Nicolau chegou ao Instituto em 1992 após convite de seu amigo e futuro companheiro de trabalho José Jurberg, chefe do Laboratório Nacional e Internacional de Referência em Taxonomia de Triatomíneos¹.

Por meio do convênio de cooperação técnica e científica entre a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e o IOC, Nicolau veio ao Instituto com a função de reiniciar os estudos com carrapatos, tarefa que cumpriu com maestria¹.

Grande parte da carreira científica de Serra-Freire foi realizada na UFRRJ. Na instituição, o pesquisador se formou em medicina veterinária em 1970, concluindo seu mestrado seis anos mais tarde. O doutoramento seria obtido em 1979. Em seu pós-doutorado, Nicolau optou por respirar novos ares e foi estudar na Universidade de Edimburgo, uma das instituições de ensino de maior prestígio da Escócia, onde finalizou suas pesquisas em 1982¹.

De volta ao Brasil, Serra-Freire continuou a atuar na UFRRJ como professor, trabalhando ainda em outras universidades. Em 1992, chegou ao IOC, onde trabalhou até o seu falecimento, contribuindo para pesquisas na área de parasitologia e formando quase uma centena de mestres e doutores. “A colaboração dele para a ciência foi, além de seus estudos, a formação de centenas de indivíduos”, ressaltou Jurberg¹.

Em sua carreira publicou 357 artigos científicos, inclusive um na EntomoBrasilis intitulado "Parasitismo humano por carrapatos na Mata Atlântica, Rio de Janeiro, Brasil", v. 4, n. 2 (2011). Publicou ainda cinco livros e 23 capítulos de livros. Orientou 63 disciente de mestrado e 29 de doutorado, deixando sua contibuição científica e transferindo seu conhecimento².

Em sua carreira desenvolveu inúmeros projetos, como por exemplo²:

  1. Morfologia, Biologia e Taxonomia de Phthiraptera.
  2. Morfologia, Sistemática, Epizootiologia e importância dos Acari bioagentes, vetores e veículos de agentes de zoonoses.

Idealizador do "Projeto Controle de Zoonoses Urbanas pelo controle de populações excedentes de animais em vias e logradouros públicos através do método de esterilização cirúrgica gratuita para os munícipes", e que funcionou como convênio PPP (Parceria Pública Privada) entre a Secretaria Especial de Promoção e Defesa dos Animais - Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, e o Curso de Medicina Veterinária da Universidade Estácio de Sá, entre agosto/2004 e outubro/2007, beneficiou de forma direta mais de 200.000 cidadãos no Rio de Janeiro, e de forma indireta a mais de 2.000.000 pessoas, por redução da polulação de animais e incomporação de práticas de direito dos animais, posse responsável e melhoria da qualidade de vida dos animais e do humano².

Nicolau deixa esposa, 3 filhos e 6 netos¹.

Datas:

Data de Nascimento:
Sem informação
Falecimento:
24/6/2015

Area de Atuação:

Carapatos e Triatomíneos, Taxonomia de Phthiraptera.
Nicolau Maués Serra-Freire